• Sara Barbot

Desculpem mãe e pai ...

Desculpem mãe e pai, não queria magoar o mano. Reparem que eu passo o tempo todo a atirar bolas aos meus amigos e eles apanham. Não sabia que os bebés não conseguiam. Eu adoro o mano mas não adoro o que perdi desde que ele nasceu e ainda estou a aprender a ser o mais velho. Eu ainda sou tão pequenino ...


Por favor tenham paciência.


Eu sei que disse que queria que o mano fosse para outra família, mas não é verdade. É só a maneira que eu encontro para vos dizer que sinto a vossa falta. Antes do mano vocês riam-se com as minhas palhaçadas e não se importavam que eu andasse a saltar e a fazer cambalhotas. Agora parece que já não gostam destas coisas e às vezes penso que significa que já não gostam tanto de mim. Não deve ser verdade, mas não tenho a certeza.


Ainda sou muito pequeno e ainda preciso muito do vosso olhar para perceber quem sou e que valor tenho.


Ouvi o pai no outro dia a dizer que era preciso um manual para lidar connosco. Bom, não tenho um manual, mas posso dar-vos algumas dicas:

1. Eu não percebo nada de irmãos mais novos. Em vez de ralharem comigo porque faço mal, ensinem-me como se faz bem.


2. Incluam-me nas rotinas do mano. Posso não conseguir dar banho ao mano sozinho, mas posso entretê-lo enquanto o fazes, por exemplo.


3. Já percebi que os adultos acham que os bebés precisam mais das mães, mas eu não concordo. Eu gosto dos dois e preciso dos dois, por isso revezem-se nos cuidados ao mano para que eu não sinta que estou a perder a mãe. Lembram-se da bola que lhe atirei ontem? Acho que era por isso...


4. Deixem a minha relação com o mano construir-se naturalmente, e não tomem partidos. Eu adoro ter irmãos mas não pedi para ser o mais velho e não sei ser já adulto. Sempre que tomam o partido do mano eu penso que vocês gostam mais dele do que de mim e isso deixa-me triste e a achar que perdi valor. Aí só consigo fazer birras mas sei que também não gostam e volto a sentir-me pior.


5. O mano é vosso filho, não meu. Por favor, não me retirem o lugar de criança na família.


Adoro-vos pais, espero que ainda me adorem também...


Posts recentes

Ver tudo