• Sara Barbot

"Mãe, o que é o coronavirus?"

O coronavírus é um vírus novo, desconhecido, e cujas entidades capacitadas para tal estão ainda a tentar conhecê-lo melhor. No entanto, sabe-se à data, com segurança, que o nível de contágio é altíssimo com possibilidade de repercussões sérias para a saúde não só individual, mas do próprio sistema de saúde. Mas não é só isso, minha filha, o coronavírus está a transformar-se num fenómeno social, onde bestas acéfalas insurgem a toda hora e contra qualquer ação inteligente que vise a contenção ou prevenção face a este vírus. E não há máscaras que os possa camuflar. Parecem cogumelos. Essa espécie de pessoas, que infelizmente abundam em alguns países como o nosso, ontem estavam a beber vinho e a rirem-se dos disparatados que se preocupam e hoje esvaziam supermercados para encher desmedidamente as suas despensas. Porque claro no mundo deles só existem eles próprios. E não pensam, só reagem. Não respeitam, nem a si nem os outros. Sim minha filha, hoje a mãe foi ao supermercado e não conseguiu comprar legumes para a tua sopa. Eram 19h e já era tarde demais. Prateleiras não só vazias de produtos alimentares mas principalmente vazias de civismo e respeito pelo outro. O coronavírus, minha filha, é muito mais do que um vírus, é um teste à Humanidade, na sua saúde mas essencialmente na sua capacidade de ser humano.


Mas eu não te posso dizer isto agora, muito provavelmente os teus filhos irão aprender sobre este fenómeno nas aulas de História, e se tudo correr bem eu mesma poderei relatar a nossa experiência. Por isso, minha querida, quando me perguntares:


Mãe, o que é o coronavírus?


O coronavírus é um bichinho que não se vê e que pode pôr as pessoas doentes mas não te preocupes, já aprendeste a lavar as mãos para mandá-lo embora, os adultos serão adultos e tratarão do resto. A que queres brincar agora?