• Sara Barbot

Os 5 melhores livros infantis

Os livros são uma parte constante do dia-a-dia dos nossos filhos. Presentes no contexto educativo e em casa, geralmente são muito apreciados pelos mais pequenos pelas histórias e fantasias que preenchem a sua imaginação, mas também pelos graúdos uma vez que proporcionam momentos conjuntos prazerosos. Sabendo da importância que constituem para o desenvolvimento infantil, quando chega a hora de escolher a oferta é demasiada. Verifique aqui a minha sugestão dos 5 melhores livros infantis para crianças entre os 12  os 36 meses.



1. " O Cuquedo"



Este livro, integrado no programa LER+ Plano Nacional de Leitura, descreve uma aventura com os animais da selva, que para além de divertida é narrada de forma padronizada facilitando o envolvimento e compreensão da criança ao mesmo tempo que gera ciclos que promovem a antecipação do desfecho.
















2. "A vaca que subiu a uma árvore"


Este livro retrata uma vaca que desafia todos os paradigmas e convenções, conseguindo alcançar sonhos inimagináveis! Um livro que desafia a sonhar e a romper com os estereótipos.
















3. "O Crocodilo que não gostava de água"


Este livro, da mesma autora que o anterior, apresenta-se no mesmo estilo apelativo e curioso. Desta vez, trata-se de um pequeno crocodilo que se esforça por se integrar no meio dos seus semelhantes mas sem sucesso enquanto o faz através da tentativa de ser igual a eles. Mas um dia algo inesperado acontece para dar sentido a toda esta diferença ... porque afinal ele não podia ser simplesmente mais um...ele tinha algo de muito especial.










4."Carlota Barbosa: A bruxa medrosa"


A história de uma bruxa, distinta de todas as outras pela fragilidade que a caracteriza, vê-se invadida por uma coragem imensa quando se depara com a necessidade de salvar o seu melhor amigo. Este livro apela à amizade e à inter-ajuda de uma forma muito cativante.








5. "Onde está o Bolinha?"



Este livro, constitui um clássico que não poderia faltar nesta lista, simples e apelativo, as histórias do Bolinha são acompanhadas com grande curiosidade pelos mais pequenos à medida que vão abrindo as abas de cada página à procura do aventureiro cachorro. As histórias são fáceis de compreender e seguir pelas crianças, fazendo alusão a atividades e momentos do dia-a-dia de todos.







Boas leituras!


Sara Barbot

Psicologa Clínica